sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Sinceramente...

sábado, 24 de dezembro de 2011

Mixtape “Pegada Black” NósPegaeFaz

“Pegada Black” é o título da nova mix tape da NósPegaeFaz produções, que traz músicas no estilo mais romântico, um lado pouco explorado até no Rap nacional, e aqui nessa nova mixtape, você pode conferir, grupos dos 4 cantos do Brasil, mandando suas rimas na pegada black do Hip Hop, então não perca tempo, faça seu download e curta, dance, sozinho ou acompanhado, a nova mix da NósPegaeFaz “Pegada Black”.




Mixtape “Pegada Black”

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

(LANÇAMENTO) Resistir pelo certo In.vés


 Baixem o novo som do In.vés " Resistir pelo certo"  Prod e Master de Yuri Loppo ( CoroDeRato Produções ).


Download Resistir pelo certo In.vés


segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Lançamento Lado Gang "Eu quero estar com Você"


Salve Família, Lado Gang na Área, com mais um lançamento de peso,somente aqui no Blog Olha onde a favela chegou, (Eu quero estar com Você). Esse som fala das nossas princesas, Que, estão do nosso lado em todos os momentos Bons e ruins.É um salve a essas Guerreiras que nos ajudaram a superar e a quebrar as barreiras da Vida. confiram mais um clássico somente aqui em primeira mão “ Eu quero estar com Você”


Baixe aqui "Eu quero estar com Você"

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

1º Encontro de Grafiteiros agita a cena do Hip Hop de Salvador e RMS




Programação conta com palestras, oficina de Graffite e apresentações de Breack Dance; doação de alimento garante inscrição no evento; confira programação

Os interessados e militantes do Hip Hop em Salvador e Região Metropolitana têm programação garantida neste final de semana. É que a Comunidade Pernambués Ativa (CPA) realiza nos dias 17 e 18 de dezembro o  1º Encontro de Grafiteir@s de Salvador e Região Metropolitana. O evento, que acontecerá no Centro Social Urbano de Pernambués, tem caráter formativo e de entretenimento para os participantes que se inscreverem através da doação de 1 kg de alimento não perecível até o dia do Encontro. Na programação do evento as atividades vão de palestras sobre a arte das ruas  à apresentação de grupos de  Rap e Breack.

Comunidade Pernambués Ativa
O CPA é um grupo formado por jovens moradores da comunidade de Pernambués, um dos bairros mais populosos de Salvador, que se dedica a realizar ações que  atenda algumas das demandas dos jovens da região e dos integrantes do movimento Hip-Hop em Salvador. O CPA tem parceria com o Grupo de Arte-Educação, Esporte e Cultura (GAEEC), instituição liderada por jovens ativistas que tem atuação em Salvador  e nas cidades próximas a Alagoinhas. O 1º Encontro de Grafiteiros é uma ação conjunta do GAEEC e do CPA. Vale ressaltar que, todos os alimentos doados na inscrição do evento serão entregues ao Instituto Beneficente Conceição Macedo (IBCM), entidade que acolhe crianças e adolescentes com HIV/AIDS,  localizada no bairro de Pernambués.

Serviço
O que: 1º Encontro de Grafiteir@s de Salvador e Região Metropolitana
Quando: 17  e 18 de dezembro
Onde: Centro Social Urbano de Pernambués
Quanto: 1 kg de alimento não perecível

Programação
Dia 17- Seminário: A Arte de Rua na Perspectiva dos Direitos Humanos – de 09 às 11 horas
Discussão sobre O Fórum Baiano da Cultura Hip-Hop – a partir das 11 horas
Pausa para o almoço- 12 horas
Oficina de Graffite – de 13 às 17 horas
Apresentação Cultural – de  18 às  22 horas

Dia 18- Manifestação Temática no muro com Graffite – de 09 às 15  horas
Exposição Artística – 15 às 17 horas
Apresentação Cultural – 18 às 22 horas

Mais informações:
Comunicação- Rebeca Bastos (71 8872-4514)
Coordenação GAEEC- Demisson Cardoso (71 8181-1998)

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

A força do Rap no Pelô


Acontece nos dias 16, 17 e 18 de dezembro, A Força do Rap no Pelô. O evento, que está na sua 2ª edição, já se consagrou um sucesso no cenário do rap baiano por proporcionar famosos encontros entre os artistas da terra com personalidades do rap de outros estados.

Esse ano a abertura do evento será no dia 16 de dezembro, na Praça das Artes no Pelourinho, com um coquetel e palestras onde os jovens artistas e o público discutirão a importância da música rap para a juventude no século XXI, na mesa estarão presentes o rapper Dughettu (RJ), Karol Conká (CWB), Dj PATYDEJESUS (SP), Gilberto Leal (CONEN), Geovan Bantu (Fórum de Juventude) e a produtora cultural Jussara Santana.

O intercâmbio musical, nos dias 17 e 18 de dezembro, será com as ilustres convidadas Karol Conká (Curitiba) e a Flora Matos (São Paulo), que promete movimentar a galera e esquentar a pista. Além das duas musas do Hip Hop nacional, também subirão ao palco, os baianos Mr. DKO, OKARIS, OMG e o já conhecido grupo NOVA SAGA que encerrará com chave de ouro a festa mais animada do rap soteropolitano. Entre um show e outro a discotecagem fica por conta da Dj PathydeJesus e Dj AKANI, que prometem manter as vibrações positivas com muito rap.

           Resumo.

O quê: A Força do Rap no Pelô.

Atrações:  

- Dia 16/12: Abertura do evento com palestras do rapper Dughettu (RJ), Karol Conká (CWB), Dj PATYDEJESUS (SP), Gilberto Leal (CONEN), Geovan Bantu (Fórum de Juventude) e a produtora cultural Jussara Santana, além do coquetel com a discotecagem de Dj Pathy de Jesus e Dj Akani

- Dia 17/12/11 OKARIS (BA), Mr.DKO (BA), Karol Conká (CWB) e discotecagem com Dj Pathy deJesus e DJ Akani.

- Dia 18/12/11 OMG (BA), Flora Matos(SP), NOVA SAGA (BA) e discotecagem com Dj PathydeJesus e DJ Akani.

        Horário: a partir das 19h.

        Onde: Praça das Artes e Praça Tereza Batista no Pelourinho

        Que dia: 16,17 e 18 dezembro.

         Entrada: Gratuita

         Informações: 71 8776- 4388/ 71 3241-6210 (Jussara Santana)

         Realização:  Associação Cultural Aspiral do Reggae

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

ALERTA: RAPPER DESAPARECIDO - MAN DO FILOSOFIA DE RUA

Rap e ancestralidade africana com o grupo Opanijé na Feira Preta



No sábado, 17 de dezembro, o palco principal da Feira Preta receberá, além dos shows de Izzy Gordon e Criolo, o grupo Opanijé.


Criado em 2005, Opanijé construiu um novo jeito de fazer rap. Uniu a sonoridade de instrumentos percussivos, berimbau, cânticos de candomblé a batidas eletrônicas e samplers. As letras exploradas pelo grupo exaltam a ancestralidade africana e e cultura negra.
Integram Opanijé Lázaro Erê (voz), Rone Dum-Dum (voz), Dj Chiba D (toca-discos) e Zezé Olukemi (percussão).



Clique aqui e Confira a Programção da Feira Preta

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Confiram o quadro do Coletivo Emblema.

"EmBlemaDebateComGentedeVerdade"  com o (integrante Morango) do Grupo Nova Era.




Antes de mais nada queremos agradecer por estarem participando do nosso quadro” emblema debate com gente de verdade”
R:Nós Que Agradecemos Desde já a atenção.

Desde quando você escuta rap, você gostou da evolução comparada a época que começou a escutar e o atual rap?

R: Desde 1996 Influenciado Por "Moreno" que é o mais atigo do Grupo no Rap e assim Aderi o Rap Para Minha Vida.
Mudaram-se as direções e a linha do Rap raiz, Porém, acompanho de perto a cena do Rap Nacional e particularmente eu tive
surpresas e decepções, mas gostei mais do que odiei da evolução. Nós e o Rap em Si Precisamos de coisas novas e ousadas, mas sem perder a postura e a seriedade.

Confiram na integra: Coletivo Emblema

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Batalhas de Mc´s em Salvador.


5ª Edição Maisum + Um Duelo de Mc´s Dia 03/12 As 17 horas

  
Briga de Viralata Batalha de Mc´s


quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Twitter do Blog

Nós também estamos conectados no Twitter seguir nós ai rapaziada @BlogOndeafavela.

Hip Hop na Onça

.
11 de Dezembro 15 horas final de linha - Sussuarana velha

domingo, 20 de novembro de 2011

A luta ainda continua...


20 de Novembro é só um dia, a luta vai muito além...

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

INQUÉRITO #PoucasPalavras Clipe Oficial

Em primeira mão  #PoucasPalavras Inquérito

Já estão nas ruas as roupas da NAP. Adquira a sua!


Os panos da marca NAP, de Dhunk 84, já estão disponíveis para vestir a favela, lembro que Dhunk sempre demonstrou o desejo de lançar sua marca nas ruas, hoje esse sonho está concretizado. Agora só depende de nós para que ele não venha se acabar. Um produto com qualidade, diversas cores e modelos de estampas. camisas, camisetas para adquirir os panos da NAP. Contate Dhunk através do email: dhunk84@hotmail.com ou então pelo celular: (71) 8326-2206. 


Camisa NAP Pra toda vida


Camisas manga longa NAP a partir de R$ 44,99


Camisa NAP com estampa espécial R$29,99


Camisa NAP série Money R$ 29,99



Camisetas a partir de R$ 29,99


Camisa NAP com Algodão Penteado R$29,99

sábado, 12 de novembro de 2011

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Saiba qual a diferença entre: CD, EP e MIXTAPE.

Fonte: Vanguarda do Rap Nacional

Uma breve matéria criada para esclarecer a diferença dos variados tipos de mídias que o Rap usa hoje em dia. Os breves textos explicativos foram extraídos de fonte de pesquisa (Sites como: Google, yahoo, etc).

CD (Compact Disc)
CD (abreviatura de Compact Disc, "disco compacto" em inglês) é um dos mais populares meios de armazenamento de dados digitais, principalmente de música comercializada e softwares de computador, caso em que o CD recebe o nome de CD-ROM. A tecnologia utilizada nos CD é semelhante à dos DVD.

Foi inventado em 1979, e comercializado a partir de 1982.



Uso em Armazenamento de dados diversos:

Capacidade: 700 MB / 79 min. e 57 seg. de áudio
Mecanismo de leitura:   780 nm de onda laser semicondutora
Desenvolvido por:  Sony e Philips
Dimensões:   12 cm de diâmetro (tamanho comum universal) ou 8 cm (tamanho reduzido)



EP (Extended Play)

Extended play (EP) é uma gravação em vinil ou CD que é longa demais para ser considerada um compacto (single), e muito curta para ser classificada como álbum. Normalmente um álbum tem oito ou maisfaixas e tem duração variando entre trinta e sessenta minutos; um compacto pode ter somente uma faixa e geralmente tem uma duração típica de cinco a quinze minutos; um EP tem entre quatro e oito faixas e duração de 15 a 35 minutos.


Alguns artistas preferem chamar um EP de mini-álbum para dar um significado maior ao seu trabalho ao invés de ser classificado apenas como mais um aditivo em sua discografia.


Mixtape

Mixtape é uma compilação de canções, normalmente com copyright e adquiridas de fontes alternativas, gravadas tradicionalmente em cassete. As canções podem encontrar-se de forma sequêncial ou agrupadas por características comuns como ano de publicação, gênero e outros aspectos mais subjetivos. Como consequência também tem surgido mixtapes de vídeos.

As primeiras e mais comuns mixtapes eram bootlegs em formato stereo 8, se vendiam nos chamados mercado das pulgas e em postos de gasolina desde os finais dos anos 60 até o começo dos 80 com nomes como Super 73, Country Chart Toppers ou Top Pops 1977. As compilações com o ano no título só podiam ser postas a venda antes do natal e no começo do ano, conseguindo assim bons resultados de venda.

Com a chegada do som digital para os consumidores de todo o mundo, a criação e distribuição das mixtapes tem evoluído de formato, os CDs e MP3 tornaram-se o método de escolha contemporânea, mas o termo mixtape ainda é comumente utilizado, mesmo para mixagens, em diferentes suportes (CD, MP3, MiniDisc, cassete, 8 track, etc).

NOVA ERA - GUETO - HD - Video clipe oficial

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Os Agentes e Suspeito UmDois Música "Pinóquio"

Salvê, Confiram a Música "Pinóquio" Os Agentes e Suspeito UmDois.


Pinóquio Os Agentes e Suspeito UmDois Baixem aqui!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

PCE (Posse de Conscientização e Expressão).


10 Anos de Movimento Hip-Hop 
Apresenta:
Dj KL Jay(Racionais)
Dia 27 de Novembro
Portão



domingo, 6 de novembro de 2011

Diretamente de Ribeirão Preto - Raciocínio Brutal.


Salvê!! Estou passando para divulgar o trampo desses parceiros lá de Ribeirão Preto Raciocínio Brutal, eles acabaram de lançar seu primeiro álbum, intitulado de “Visão Deprimente”, para todos que se interessem pelo produto, é só entrar em contato com os caras pelo email:  raciociniobrutalrp@hotmail.com    

 Myspace



sábado, 5 de novembro de 2011

De louco pra louco 2ª Edição

Dia 11 de DEZEMBRO na quadra de Esporte de Narandiba a partir das 15:00 horas


Mestre Sérgio Vaz, vem por ai!




No próximo dia 9 de novembro, quarta-feira, às 19h30, Salvador poderá experimentar um dos fenômenos socioculturais mais importantes do país em mais uma edição do projeto Conversas Plugadas Especial, desta vez com o poeta e ativista cultural Sérgio Vaz. O fundador da Cooperativa Cultural da Periferia (Cooperifa), nascido em São Paulo e que tem transformado a vida de milhares de pessoas da maior cidade do país por meio da poesia, vem à capital baiana para um evento com a participação de representantes locais da literatura “marginal”: as crianças do Sarau Bem Legal e o agitador do Coletivo Blackitude, Nelson Maca, completam o time que vai levar ao palco do Teatro Castro Alves a mistura de vivências da periferia, literatura de resistência, a voz do hip hop, a arte dos grafiteiros e muita poesia. Ingressos são distribuídos gratuitamente na hora do evento, com acesso imediato do público.

Depois das participações de José Eduardo Agualusa, Mia Couto e José Miguel Wisnik, o Conversas Plugadas Especial agora inclui dentre os nomes convidados um representante da literatura da periferia e da poesia feita fora da academia. Sérgio Vaz é o criador do Sarau da Cooperifa, um exercício de democratização do uso da palavra e de reação política à exclusão. Esta verdadeira revolução comunitária está completando 10 anos e leva todas as quartas-feiras, ao Boteco do Zé do Batidão, na zona sul de São Paulo, a poesia dos novos artistas da periferia, a valorização da tradição oral, estímulo à leitura e à produção escrita.
Entusiasta da literatura de resistência, Sérgio Vaz propõe uma dessacralização da poesia e aproximação da realidade. “É quando a poesia desce do pedestal e beija os pés da comunidade”, afirma. Este poeta marginal que cresceu envolto por livros, mas estudou pouco, já conta com sete livros publicados e tem colecionado elogios de grandes personalidades como Eliane Brum e Heloísa Buarque de Hollanda.
Junto com Vaz, sobem ao palco as crianças do Sarau Bem Legal, evento mensal voltado ao recital de poesia por meninos e meninas entre 10 e 13 anos, o professor e ativista da poesia divergente Nelson Maca, rappers e grafiteiros do Coletivo Blackitude, numa grande interação artística que retrata a cultura da periferia brasileira. 


Para os interessados que não puderem se fazer presentes, o Conversas Plugadas terá transmissão ao vivo pelo Portal do IRDEB (www.irdeb.ba.gov.br), dando espaço para participação, além do público no TCA, aos internautas, através do envio de perguntas.
SERVIÇO
Conversas Plugadas Especial com Sérgio Vaz e participação do Sarau Bem Legal e Coletivo Blackitude
Quando: 9 de novembro de 2011, às 19h30
Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves (Campo Grande – Salvador)
Quanto: Entrada franca – ingressos distribuídos gratuitamente na hora do evento, com acesso imediato do público (sujeito à lotação da sala)
Transmissão ao vivo pelo portal do IRDEB: www.irdeb.ba.gov.br
Realização: FUNCEB/SecultBA
Apoio: CELF - Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia/ Unijorge/ TV Bahia/ Educadora FM/ TVE/ IRDEB

É hoje!

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Mano Marck mandou avisar!

Conexão Rap
18/11
 19:horas

Conexão Gandú Rap
26 de Novembro
21: horas

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

2ª Cultura Black- 3 Faces

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Vem ai o Festival BIG BANDS HIP-HOP

T U B A Í N A -Tóca o meu som aii

Dexter - O Destino do Réu ( Part. Gregory, Nego Jam e Brejinho )


Baixem o novo som de Dexter " O Destino do Réu" com as part. de Gregory (Total Drama), Nego Jam e Brejinho, som louco, regado de sentimentos. Baixem agora mesmo.


O Destino do Réu


segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Projeto Cultura Salvador Apresenta:

 Facção Central
05/11 No Cais Dourado


Ficha Técnica do evento:

Mais uma edição do Projeto Cultura Salvador
Local: Cais Dourado
Data: 05/11/2011 21:00:00
Facção Central é um grupo de rap brasileiro, formado na cidade de São Paulo no ano de 1989. Ele é formada pelos cantores Eduardo, Dum-Dum, Jota Ariais, Smith e pelo DJ Marquinhos. Facção Central alcançou enorme repercussão devido ao forte conteúdo de suas letras e até a prisão de seus integrantes após a veiculação do clipe "Isso aqui é uma Guerra".

O Projeto Cultura Salvador confirmou a presença do Facção no dia 5 de Novembro no Cais Dourado

Uma parceria entyre e produtora Sol Maior e a empresária Catita Brisa, uma das maiores militantes do movimendo Rap na Bahia

Maiores informações em breve aqui no Pida

Mande para nosso mural os nomes das bandas locais que voce gostaria de ver junto com o Facção nesse evento.

Qualquer dúvida, o celular de Catita é:
71 9143 0910

Ou adicione MSN de Diego da Sol Maior Produções:
diego.ssa1@hotmail.com

O PRIMEIRO LOTE DE INGRESSOS ESTÁ SENDO VENDIDO A PREÇO PROMOCIONAL:

1 ingresso - R$30,00
2 ingressos promocionais - R$40,00 (20 reais cada) mas apenas os primeiros 1.000 ingressos
Camarote - R$40,00

* valores de meia

Pontos de venda:
Shoppings:
Piedade (aceita cartão)
Lapa (aceita cartão)
Ponto Alto
Iguatemi (aceita cartão no balcao de ingressos)
Barra
Paralela

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Time do Loko Apresenta:

Pentagono e Daganja 
                                                   (Pela pirmeira vez em Salvador)
Sexta 11/11/11 as 22:00 horas
Sushine Bar (Antigo Idearium)


quinta-feira, 13 de outubro de 2011

SPAN "Contos de uma Babilônia"



CONTOS DE UMA BABILÔNIA


MÚSICA: CONTOS DE UMA BABILÔNIA
COMPOSIÇÃO: SPAN
PRODUÇÃO: FELIPE GURIH
MIXAGEM E MASTERIZAÇÃO: FELIPE GURIH

SELOS : FREQUÊNCIA E NU QUARTO RECORD'S
OBS: VOZES NO REFRÃO SPAN HENRIQUE E FELIPE GURIH 
TWITTER: @SPANMAHATMA
BLOG: WWW.SELOFREQUENCIA.BLOGSPOT.COM

terça-feira, 11 de outubro de 2011

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Verídico lança música nova " O Que sobrou"

Salve família! Hoje trago até vocês o mais novo trampo solo de Verídico, "O Que sobrou", é o nome do novo trampo de Verídico que faz parte do grupo Lado Gang, e já tem um tempo de caminhada dentro do movimento Hip-Hop. Baixem e confiram " O Que sobrou".


Baixem aqui "O Que sobrou"



terça-feira, 4 de outubro de 2011

Entrevista excluvisa e lançamento Com grupo "Niggaz"



Salve Família, Essa semana nós trocamos umas  idéias com caras do grupo “Niggaz”antigo”157 Nervoso” E  também  teremos um lançamento do Single” Conforme o Script”. Leiam a entrevista e Baixem o single ,Confiram na integra. 


Olha Onde a Favela Chegou-  Nos fale um pouco sobre vocês. Quem são Man-Duim e Diego 157?

Niggaz - Somos apenas dois irmãos, pais de família, buscando manter a chama do rap que a gente acredita acesa.


Olha Onde a Favela Chegou-  Antes do grupo de vocês se chamar “Niggaz”, era chamado de “157 Nervoso”. Qual foi o motivo que levou vocês a mudarem o nome do grupo? 


Niggaz - Optamos pela troca do nome para simbolizar a fraternidade entre nós, pelo tratamento respeitoso de um com o outro como nas gangues americanas e pra fazer referência à cultura de rua universal.


Olha Onde a Favela Chegou-  O que significa o nome “ Niggaz”?


Niggaz -  A palavra Nigga ou Nigger surgiu em referência aos negros e foi usada pela primeira vez em 1970 em histórias em quadrinhos que faziam piadas sobre negros. As palavras significam basicamente a mesma coisa, ou seja, negro. Porém, “Nigger” é vista como ofensiva e pejorativa. Já “Nigga” é utilizada para cumprimentos entre os próprios negros e bastante utilizada nos guetos americanos, inclusive por rappers que tem uma certa liberdade de expressão para veiculá-la por já ter se tornado cultural entre os mesmos. Embora a utilização da palavra por pessoas que não tenha descendência africana soe como inaceitável e hostil. Mas pra nós que somos da casta, é apenas irmão ou negão.


Olha Onde a Favela Chegou-  Hoje temos uma infinidade de estilos e de temáticas sendo abordadas nas letras de rap. Vocês acham que aquele rap politizado e contestador estão perdendo espaço?


Niggaz - Como falamos em uma das nossas músicas “enquanto houver injustiça haverá revolta”, acreditamos que esse tipo de rap jamais perderá seu espaço, enquanto a distribuição de renda deste país ainda for desigual e as massa que faz o Brasil crescer a cada dia não for respeitada e tratada com tal, a denúncia e  a inspiração pra compor rap com esse teor não faltará.

  
Olha Onde a Favela Chegou-  Atualmente a estética do Hip Hop está em quase tudo que vemos, desde propagandas de esporte, refrigerantes, novelas e etc. Como vocês vêem essa exposição  do Hip Hop e na opinião de vocês, até que ponto isso é benéfico para o Hip Hop?


Niggaz -  Desde que a cultura não seja exposta de forma pejorativa todos os meios são válidos e necessários como já citou Malcolm, a questão é o hip hop saber se impor e dialogar de igual pra igual, somos a cultura que mais cresce mundialmente e a cada dia conquistamos mais adeptos que se identificam com um dos quatro elementos, com isso é natural que o hip hop desperte interesses comercias que vai além da música.


Olha Onde a Favela Chegou-  Quais as principais influências dentro e fora do Rap para as composições das letras de vocês, e o que vocês costumam escutar além de Rap ?


Niggaz -  Muita coisa, podemos citar aqui Bezerra da Silva, Tim Maia, Djavan, Olodum, Jorge Ben, Seu Jorge, Maria Rita, O Rappa, sem falar na boa música preta feita fora do país.


Olha Onde a Favela Chegou-  Quais foram as principais dificuldades de vocês no inicio de suas carreiras?


Niggaz -  Acredito que foram as mesmas dificuldades de muita gente, ninguém conhecia ninguém, não sabia ao certo como funcionava a questão de gravar uma música, não sabia quem gravava, quem produzia, como faríamos pra tocar mais trazíamos conosco a vontade e a convicção de que era isso que queríamos fazer e hoje o rapé um dos combustíveis que nos move.


 Olha Onde a Favela Chegou-  O que mudou na personalidade de vocês ,e na suas vidas desde o seu início no Hip-Hop até hoje?


Niggaz - Amadurecemos, aprendemos com quem abriu o caminho pra nós, as pessoas e militantes que vieram antes principalmente aqui em Salvador, passamos a ter visão crítica sobre vários assuntos que antes passavam batidos e tínhamos como coisas normais, além de adquirirmos mais uma ocupação que merecia nossa dedicação que era e é aprontar músicas, elaborar shows e muito mais.


Olha Onde a Favela Chegou- Esse ano Tivemos   aqui em Salvador uma reunião muito importante em que foi discutido questões de interesse do Hip Hop baiano, que foi a reunião “ Hip Hop Em Movimento” mediada por Nelson Maca, tendo como principais convidados o rapper GOG de Brasília e o Secretario da Cultura do estado da Bahia, Albino Rubim, assuntos de grande importância foram tratados nessa reunião. Na opinião de vocês, quais foram os pontos de destaque dessa discussão?


Niggaz - A reunião foi de suma importância pro Hip Hop da Bahia no geral, foi um ponta pé inicial pra uma conversa que já deveria ter acontecido a tempos, o fato de termos o Gog aqui pra nos fortalecer foi essencial com seu discurso e bagagem que ele traz consigo, além do front ser guiado pelo professor Nelson Maca que dispensa comentários. Muita coisa ficou pra ser acertada num outro encontro com o Secretário Albino, mas dois pontos foram importantes, o primeiro de inserir o hip hop no calendário do carnaval da cidade e o outro foi o secretário assumir dá mais atenção as nossas questões, a partir dessa atenção que ele assumiu nos conceder, acredito que podemos construir grandes coisas junto ao Estado.


Baixe aqui o single " Conforme o Script"



Olha Onde a Favela Chegou- Ainda sobre esse encontro, um dos temas abordados foi a sustentabilidade no Hip Hop e a questão de um espaço no carnaval para o Hip Hop. O que vocês acham de tudo isso?

Niggaz -  São estratégias, já que o hip hop é um movimento que abrange diversas áreas que envolve cultura, música, dança, arte e etc, porque não somos assistidos pela maior festa popular do mundo? Isso precisa ser revisto e não é questão de pedir esmolas não, se movimentamos a cidade com o que fazemos de uma forma ou de outra seria importante sim, termos o circuito hip hop no carnaval da Bahia, não só em Salvador como também no interior do Estado onde tem muita gente fazendo arte.

Sobre a questão da sustentabilidade eu acredito que seja o ponto crucial a ser discutido nos próximos encontros, se o governo apoio e disponibiliza ferramentas pra tantos outros músicos porque que com nós seria diferente? O nosso hip hop nasceu e se sustentou até hoje sem olhares amigáveis deles e agora é chegada a hora de trocarmos experiências.


Olha Onde a Favela Chegou- Quais são os objetivos de vocês daqui pra frente, vocês estão trabalhando em um novo disco para 2011 ou em algum outro projeto?
  
Niggaz -  São muitos os projetos, dois EP’s e diversos singles até o nosso próximo álbum oficial, inclsive este “Conforme o Script” que está disponível aqui no blog e um desses EP’s é em parceiria com nosso irmão Daganja e deve ser o primeiro a estar disponível, falta pouco pra colocarmos este trabalho nas ruas. Além do projeto Week Session que eu, Diego 157disponibilizo um single sempre que possível, pra acompanhar basta se ligar: http://diego157.bandcamp.com/



Olha Onde a Favela Chegou- Diego, você foi um dos beat-makers responsáveis por produzir uma das faixas do disco remix do grupo pernambucano Inquilinus. Como foi que rolou essa parceria com os caras ?

Niggaz - Eu conhecia o som do Inquilinus a tempos, na verdade nem sabia que eles estavam pra lançar um disco de remix, trabalhei remixando uma música deles pra inserir na minha primeira mixtape de remix a “Originais e Remixadas Vol. I”, quando mandei pro Du Rap, ele curtiu e falou que o restante do grupo queria colocar o som disco deles, pô tranquilo né? Quem sou pra dizer que não? (Risos) Tanto é que a faixa saiu com duas versões neste trabalho deles.

Olha Onde a Favela Chegou- Ainda falando em produção, hoje já temos muitos trabalhos bons de grupos aqui na cidade, bases bem elaboradas, muitos desses trabalhos no mesmo nível do trabalho de grandes nomes de destaque do Rap Nacional. Na opinião de vocês o que falta no nosso Rap para ganhar um destaque maior na cena nacional?

Niggaz -  Como é que eu vou dizer que falta alguma coisa pra nós vendo trabalhos como os de Daganja, Invés, Lukas Kintê, Spok, Haggar, Ordem 387, Lado Gang eVersu2? Se ainda falta algo aqui é só criarmos mercado entre nós mesmo e digo mais, o que falta de verdade é essa tal cena nacional tirar a venda dos olhos e se ligar e mesmo que não queiram prestar atenção, a música quando é boa chega e chega da melhor forma, acredito que essa não é nossa preocupação aqui, fazer com qualidade exige muito de nós.

Olha Onde a Favela Chegou- Vamos provocar vocês um pouco agora.  Mídia vs. Hip Hop. Muito se discuti sobre pessoas ligadas ao Hip Hop aparecerem em canais abertos de TV, alguns são contra e outros são a favor, recentemente essas polêmicas vieram à tona novamente pela recusa pública do rapper GOG em ir a GLOBO. Qual a opinião de vocês sobre esse assunto?

Niggaz -  Cara, o Gog é um dos caras que tem que ir mesmo, geralmente se vê o rap sem muito teor político nestes programas, o que é normal se tratando de televisão brasileira, mas imagina o Gog com o discurso que ele tem discutindo sobre personalidades negras do Brasil? Seria bom demais né? Mas se ele não foi ele deve ter tido os motivs dele e com certeza não estavam interessados no que ele tinha pra dizer sobre nós. Os espaços devem ser ocupados sim, sem desmerecer o trabalho que vai estar lá.


Olha Onde a Favela Chegou- Para encerrar, mandem um salve para a galera que acessa o blog e pra quem mais vocês quiserem,  deixem os contatos pra quem quiser acompanhar o trampo do grupo. O espaço é de vocês.


Niggaz - Muito obrigado por disponibilizarem o espaço pra nós trocarmos uma idéia, sempre que precisarem estamos a disposição, pro pessoal que nos acompanha desde os tempos de 157 Nervoso, seguimos no mesmo ritmo, ainda somos os mesmos e o rap segue com o mesmo teor.
Forte abraço a todos e pra maiores informações basta acessarem: http://niggaz.bandcamp.com/ e nos seguir no Twitter: @niggaz157 | @Manduim e @diego_157
O hip hop vive!

 Twitter
http://twitter.com/Diego_157

Myspace
http://www.myspace.com/niggaz157

Blog
http://mauselementos.blogspot.com

Beats
http://www.myspace.com/classeabeats